segunda-feira, 29 de junho de 2009

42 km na Cidade Maravilhosa




Ontem foi o dia da Maratona Caixa da Cidade do Rio de Janeiro. Meu retorno às maratonas desde Punta, em setembro do ano passado.

Na verdade, não estava preparado ainda para fazer uma maratona, meu maior treino longo foi de 21km no revezamento da maratona de Porto Alegre, mas tem coisas que a gente não consegue explicar direito... Cheguei a dizer na janta que tivemos no La Mole, de Botafogo: deve ser como crise de abstinência... se não correr, dá uma tremedeira...

Sábado foi correria pura. Tudo é longe no Rio. Talvez isso explique porque eles guiam daquele jeito nas ruas... Direção defensiva acho nem sabem o que é. Parece que está todo mundo alucinado.

Chegamos meio atrasados na retirada do kit, quase perto do meio-dia. Havia uma fila confusa e longa que, só depois de algum tempo, descobrimos que era mais da Family Run e da Meia do que da Maratona. Mas isso a gente só descobre quando está lá na frente, praticamente chegando...

O kit foi bom, embora não houvesse camiseta tamanho "M" para o meu amigo. Não me recordo bem, mas acho que a gente escolhia o tamanho na hora da inscrição... Deram uma revista da Maratona, como é muito comum nas provas no exterior, com bastantes explicações, detalhes e curiosidades sobre o evento. O chip, bem... era meio estranho. E o meu veio trocado com o do Irio. Era meio que um cartão de crédito pela metade. Achei ruim de colocar no tênis. Bem pior que os anteriores da Chip Timing, pretos, de plástico. Me incomodou um pouco durante a prova.

Havia um almoço dos Marathon Maniacs na casa de um na Barra, mas pelas razões expostas anteriormente, não foi possível comparecer. Almoçamos no La Mole da Tijuca, perto da casa de um casal amigo meu que nos acompanhava.

À noite, aí sim, novo encontro com MMs, postulantes a e alguns corredores de Uberlândia também, a maioria estreando na Maratona. Havia até um MM americano, o Jeff (MM 434), que é nível Titanium (33 maratonas em 27 estados americanos diferentes em 1 ano).
(Janta no La Mole em Botafogo)

No domingo, o tempo ajudou. Nada de sol saindo cedo, creio que só foi aparecer, tímido, lá pelo quilômetro 11 ou 12. A largada atrasou um pouquinho, acho que teve a ver com a fila nos guarda-volumes que era grandinha minutos antes das 8h. Uma falha na organização. A maioria das provas encerra o guarda-volumes 15 minutos antes, justamente para evitar a confusão.
(MMs e galera dos Desafio das 6 maratonas 2009 fotografados pelo Pinguim)

Larguei cuidando o Garmin no ritmo de 5:23/km e fui indo assim até onde deu... e isso foi longe. Passei os 21km (não a meia) em 1h53 cravados, o que daria uma maratona mais ou menos em 3h47, 3h48. Logo em seguida, avistei o Írio, que vinha na capa da gaita (pegou um gripão quando chegamos no Rio e passou tomando remédio até o dia). Encostei nele no km 22, dei uma força, logo em seguida chegamos na Lu, fisioterapeuta aqui em POA também, e segui em frente, deixando os outros.

Fomos seguindo por São Conrado, correndo num túnel, os carros passando no nível acima dele. Essa parte é de um visual super bonito da praia. Logo depois, no km 26, tem um início de uma subidinha danada a essa altura do campeonato, com praticamente 3 km de extensão, que eu subi bem, fiquei até animado com isso. E, como sempre digo, tudo que sobe, desce. Mais ou menos no km 30 começamos a descer, e eu me sentia inteiro (dentro do possível, claro) e fiquei até controlando para não me entusiasmar e acelerar demais. (Não posso nem dizer em quanto passei os 30 porque o GPS enlouqueceu depois de perder o sinal no túnel do km 22.) Mas esse sentimento bom só durou até o 33. Ali comecei a ter dificuldade de manter os 5:23/km e a fadiga começou a aparecer, a despeito de ter recém ingerido o quarto sachê de carboidrato em gel. Comecei a fazer os quilômetros a 5:45 e, depois do 36, a 6:15...


(km 31, no Leblon)

Foi difícil chegar. Devo ter pensado umas 123.457 vezes em caminhar, mas segui tirando forças não sei de onde para ir correndo, me arrastando de certa forma, fazendo contagem regressiva para chegar, até que fiz o km 41 em 5:58 e fechei o último, naquele esforço derradeiro, em 5:23, totalizando 3:52:42, 760º lugar dentre os 2.168 concluintes. Tinha traçado uma meta de chegar em 3h50. Nada mal para quem estava com 96,1 kg na véspera da prova, 11 kg a mais do que quando corri Punta e 13 kg a mais do que quando corri no Rio em 2007, quando fiz 3h46. O Írio chegou em 4:00:45, destruído, mas, levando-se em consideração que ele ficou dois dias febril e correu debilitado em função disso e dos remédios, completar já foi uma façanha e tanto.

A prova foi excelente. O abastecimento esteve perfeito, à exceção do primeiro posto que foi meio confuso, quando passávamos novamente pela largada e eu, quando vi, se foi o posto, sem eu tomar nada. Havia muita água em todos eles, hidrotônico em alguns, carboidrato em gel (um cara na minha frente pegou uns 15 não sei para que). Um único porém mesmo foi na chegada, em que o povo que entregava as medalhas não queria se abaixar para tirar o chip do nosso tênis. Pedir para alguém que correu quase 4h fazer isso é quase desumano. Acho que faltou um pouquinho de treinamento para eles. E bom senso também. Ano que vem, se for e estiver dentro do peso normal, a meta é 3h30, 3h35.

Fomos pro hotel depois e dormimos a tarde toda praticamente, só acordamos quase ao final do primeiro tempo do jogo do Brasil. Depois de maratona, em função do esforço do organismo, é difícil ter fome. Mas, depois, quando ela chegou...

Senti poucas dores ontem depois de acordar e hoje pela manhã. Dava até para descer escada numa boa (o maior teste pós-maratona), na maior tranquilidade. Hoje à tarde é que as pernas estavam mais pesadas, mas creio que o voo pinga-pinga promocional da Gol que pegamos contribuiu bastante para isso. Saímos às 9h30 e chegamos às 14h, parando em SP e Floripa...

Pergunta básica e previsível de corredor depois de completar uma maratona: quando é a próxima?


Confira o resultado completo dos concluintes aqui.

7 Comentários:

Carlos Lopes disse...

os meus parabéns

Diego da Costa disse...

Meus parabéns pela prova e pela força de vontade e determinação durante a prova.

Abraços ebons treinos!!!

JC Baldi disse...

Obrigado, Carlos e Diego. A prova foi ótima. O Rio é uma daquelas maratonas que, se possível, deve ser sempre feita. E até o clima ajudou um pouco, embora o sol tenha deixado estampada a marca da camiseta no meu corpo...rs

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
-o--oO--(_)--Ooo-
JC, bom dia, não sabia que vc viria correr a Maratona do Rio, deixo aqui registrado os meus parabéns pela determinação e superação de ter completado a Maratona...É isso ae amigo...Legal o encontro dos Marathons Maniacs...Lendo o seu relato verifiquei algumas coisas que discordo do que vc escreveu aqui: Vc questionou sobre o guarda volumes, pois eu nunca tinha visto uma infraestrutura assim de guarda volumes feita pelos correios aqui no Rio de Janeiro, geralmente a organização pega um dos números e coloca no seu pertence ou pega alguma etiqueta e coloca na bolsa do corredor...Estou dizendo isso pq sou carioca e já corro essa prova a 7 anos....O problema foi dos corredores pois eu cheguei na prova por volta das 6 e 20 horas da manhã e não tinha fila para guardar nos guarda volumes, aproveitei tirei um monte de fotos com os amigos e por volta das 7 horas fui guardar a minha mochila e não tinha fila e inclusive eu notei uma coisa que muitos corredores deixaram de guardar os seus pertences em cima da hora dai já viu né, ficou aquela enorme fila, quanto aos banheiros quimicos foram poucos inclusive muita gente usou como banheiro um terreno baldio ao lado da prova...E quanto a largada que vc disse que atrasou pois a mesma se deu as 8 horas sem nenhum atraso e larguei tranquilamente... Vc falou das subidas danadas na do túnel da barra e na subida da Av. Niemayer, cara eu já peguei corridas com subidas bem maiores do que essas daqui do Rio a São Sivestre é uma...Quanto ao primeiro posto de hidratação que vc disse que ficou tumultuado eu tive o privilégio de largar na frente e não tive nenhum problema, mais acredito que na hora que vc passou teve por causa dos corredores lentos....Quanto a que vc comentou que teve um corredor que pegou uns 15 hidrotônicos, isso vc tem razão...Além disso durante o percurso tinha os postos de gel exceed que estava sendo distribuido para nós corredores e muitos pegaram e nem tomaram simplesmente jogaram fora e quanto aos hidrotônicos no final da maratona eu vi muitos corredores e não corredores levando muitos hidrotônicos para casa eu só não levei pq a minha mochila estava cheia de roupas e outras coisas da maratona...Quanto a que vc comentou também sobre o chip que ao chegar não tinha ninguém para tirar dos nossos pés vc tem razão eu demorei uns 5 minutos para tirar do meu pé, mais eu não coloco o chip no cadarço, vc já viu aquele arame do pão de forma pois é eu coloco ele nos furos do chip e dou um laço e amarro no tênis isso facilita a retirada do chip sem ter que ficar perdendo tempo desamarrando o tênis...Estou preparando um relato sobre esse problema do chip no meu blog quando ficar pronto eu te informo...Veja bem não estou defendendo a organização da MARATONA, respeito o seu ponto de vista...Eu vi na prova vários corredores com a camiseta do Marathon Maniacs se soubesse que vc tinha ido eu iria te procurar dessa turma eu só conheço o CARLOS HIDEAKI, JOÃO GABARDO E SUA ESPOSA SABINE...Mais uma vez lhe parabenizo pela prova da Maratona do Rio completada.

Desejo a vc uma semana abençoada e bons treinos.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.blogspot.com

JC Baldi disse...

Vamos por parte, Jorge:

1) Tu chegaste a falar conosco qdo eu estava junto, tu só não sabias quem eu era, mas eu sabia quem tu eras, pq sou bom fisionomista...rs

2) Eu gostei da organização, achei excelente, não faltou nada nas questões essenciais. A medalha foi muito boa.

3) Concordo que a questão do guarda-volumes é em razão dos corredores. Isso é assim, todo mundo deixa prá última hora, não só nas corridas, é em tudo mesmo. Por isso é que as organizações das maratonas fecham o guarda-volumes 15 minutos antes. Senão os caras vão lá faltando 1 ou 2 minutos e ninguém tem como fazer milagre... Foi ingenuidade da organização. Me refiro apenas ao horário, qto à organização em si não sei, pq não usei-o.

4) Que eu saiba a prova atrasou um pouquinho mesmo...entrei no meio do povo faltavam 2 minutos prá largada e ficamos um tempão por lá esperando... mas isso foi irrelevante do ponto de vista de performance.

5)Só citei a subida por questão da descrição do trajeto. Eu até gostei de subi-la. Muita gente achou danada, mas não dá para fazer nada... Curitiba, por exemplo, tem muito mais e piores.

6)O chip tem mais a ver com as pessoas que atenderam. Não dá para dar bom senso para elas. Ou a pessoa tem ou não tem. Não sei se houve palestra sobre o assunto. Eu comentei com o meu amigo e ele tbém teve o mesmo problema. E vejo em tantos outros lugares as pessoas felizes e solícitas em atender os maratonistas qdo chegam, com sorriso no rosto, prontos a ajudar, perguntando como estamos, e não percebi isso ali da parte dos 3 com quem tive contato. Me pareceu - impressão minha - que estavam cumprindo uma formalidade.

7) Nada disso arranha a imagem da Maratona, que, para mim, foi muito boa. Se não fosse a falta de educação das pessoas -corredores e transeuntes que passavam pelos postos - poder-se-ia ter menos água, hidrotônicos e exceeds, que foram desperdiçados em excesso. Como eu relatei, na minha frente havia um rapaz com uns 15. Qdo passei por ele, disse, ironicamente, "sobrou algum na banca?", para ver se ele se tocava daquele absurdo de pegar um monte sem necessidade de consumo durante a prova.

8) Aguardo o teu relato.

Abraços

Julio Cordeiro disse...

Julio Cesar,
Agora que descobri o teu blog. Muito bom!!!
Vamos nos encontrar em Brasília???

JC Baldi disse...

Bah, Julio, não vou mesmo... até gostaria, mas não me planejei para tal. Já fiz um treino em BSB uma vez. Tenho um casal de amigos que mora lá. Gostei de correr por lá.

Mas acho que maratona só em Foz agora. Mais magrinho, de preferência...hehehe

Abraço

Postar um comentário

Não perca tempo. Corra para comentar, antes que outro chegue antes!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO