segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Por quê?

Estava sábado à noite num bar da Cidade Baixa, bebendo água -claro, e a Bruna, minha colega de equipe, está lá contando para todo mundo que irei correr 82 km sozinho em fevereiro. Bem do tipo dela. Uma das amigas dela diz, estupefata: "Por quê? Isso é insano!"

Não tiro a razão dela. Para quem não corre, realmente é insano. Até para quem corre um pouquinho ou mesmo para quem já fez maratona parece demasiado. Eu mesmo já acho que de vez em quando o povo exagera na dose, fazendo umas super quilometragens sem necessidade e sabe-se lá porquê. Respondi para ela que também estou procurando a resposta...

Para falar a verdade, o que me atraiu é o fato de que é algo diferente, no litoral, na beira da praia, com um grau de dificuldade grande, mas também é uma prova boa, que não tem como dar errado, porque é em linha reta de uma ponta à outra. O 'errado', no caso, é a quilometragem e o calor do dia; tirando-se isso, o percurso é ótimo. E também nem é uma questão de falta de desafio, de estar 'entediado', que nem ouço por aí, ou mesmo de achar que maratona tá 'fácil' de fazer, de que é um objetivo que já foi atingido e que é preciso galgar outro degrau. Maratona nunca é mole e, para mim, ainda é a melhor distância para a gente se aventurar. Mesmo que a gente repita todos os anos a mesma maratona, ela sempre é diferente da anterior.

Claro, quem encara sozinho uma empreitada dessas tem que se virar, achar um pessoal de apoio, senão não tem como fazer bem a prova, pois qualquer água morna já vai ser motivo de reclamação, e convenhamos, não é mole deixar água gelada desde 5h30 até 16h na beira da praia. Nem os quiosques conseguem, muitas vezes, e isso que eles ainda cobram por ela. Nesse ano, houve alguma reclamação em função da água quente durante o percurso, ainda mais que o dia foi fora do comum, mesmo em termos de verão. Deu 40 graus naquele sábado. Todo mundo sofreu. Imagina quem correu sozinho. Mas evidente que quando planejamos uma corrida em fevereiro, no auge do verão, precisamos imaginar que a chance de estar muito quente é quase de 100%. O anormal é não estar.

O sonho de muitos maratonistas experientes é fazer a Comrades, na África do Sul, 89km, mas, se temos uma prova muito semelhante por aqui, por que não valorizá-la? Com todo respeito à Comrades, que é uma prova famosíssima, mas aqui vai ter muito mais gente que conheço torcendo por mim e me sentirei muito mais feliz vendo aqueles rostos peculiares dando uma força durante o trajeto e depois, no final, seja qual for o resultado. Já corri a Maratona de Mônaco e de Florença, em 2003, sem ter ninguém com quem dividir a alegria de ter terminado, e posso garantir que bom mesmo é receber o carinho de quem gostamos na chegada.

Em 2011 todo mundo vai sair às 5h30. É uma ajuda à lisura da competição, evitando (ou minimizando) que tenhamos alguns que possam 'encurtar' o caminho de alguma maneira. Não sejamos ingênuos: existem em todas as provas, não será nessa que não aparecerão os espertos, ainda mais com uma distância dessas. Assim, pelo menos, nós mesmos poderemos controlar de certa forma o desempenho dos adversários, sabendo-se, com alguma precisão, quem é que anda por perto, quem ficou para trás e quem se foi embora.

Por fim, só em fevereiro saberei se todo o esforço dos treinos cansativos e extenuantes com quilometragens altas terá valido a pena e terá me recompensado com uma boa prova. Eu acredito que sim. Então a resposta à pergunta da moça estará completa: porque dá prazer. Nada substitui a sensação de satisfação de terminar uma prova para a qual a gente se dedicou com vontade.

4 Comentários:

Vamos Correndo disse...

Bom dia! Legal seu blog. Também sou corredor, tenho um blog e agora também uma marca de camisetas temáticas para corredores, a Vamos Correndo. São camisetas em tecido tecnológico 100% poliamida e com estampas voltadas para corredores de rua.Aparece por lá. O site é o www.vamoscorrendo.com.br. Valeu!

BALEIAS disse...

Olá meu caro. Acho que ninguém sabe a resposta porque a vontade de mais kms é intermivável em alguns casos. Em 2011 entro nessa de ultramaratona. Vamos ver como será. Treino em 2011 para fazer a Comrades em 2012 e depois volto para as maratonas que é o que gosto mesmo. Boa sorte nos treinamentos.

Bruninha disse...

Falando de mim no texto sem eu saber hein?! Claro que eu vou contando pra todo mundo o teu grande desafio...e com mto orgulho...hehehe Bjao

JC Baldi disse...

"Vamos Correndo": acho que já vi algo na Contra Relógio sobre isso, não? Qqer hora passo lá e olho, sim. Gosto dessas iniciativas.

Miguelito,
Na verdade eu até não tenho vontade de tantos kms a mais que maratona, mas essa prova me deu vontade de fazer... depois tbém ficarei nos 42, que é mais a minha praia.

Bruna,
Eu sei que tu fazes por bem, prá me apoiar. Isso me dá estímulo. Pena que vcs estarão correndo na mesma hora.

Postar um comentário

Não perca tempo. Corra para comentar, antes que outro chegue antes!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO