quarta-feira, 21 de novembro de 2012

8ª Maratona de Revezamento Paquetá


Dia 9 de novembro ocorreu a 8ª edição da Maratona de Revezamento Paquetá (a loja de artigos esportivos). No dia anterior, um mega calor na cidade, 35 graus tranquilamente, mas tivemos um pouco de sorte e o tempo fechou no dia seguinte, com a temperatura caindo para uns 26 graus, só que bem abafado.


"Ótimo" para quem vai ser o segundo no revezamento, como eu. Que esperei a Juliana chegar com dores no joelho em 2:15. Portanto, minha corridinha começou por volta das 10:15 da manhã. Uma beleza. Mas não me assusto com isso. A gente tem que ter consciência da temperatura no dia. Deu calor, esquece tudo que foi planejado. Faz o feijão-com-arroz. Corre para chegar inteiro. E ritmado, que é o que importa.

Foi o que fiz. Saí a 5:00/km para sentir o que acontecia. Depois da metade tento ver o que dá para fazer. Senti, claro, a temperatura, mas o jeito é ir administrando, pegando água em todos os pontos, se molhando para baixar a temperatura e tomando isotônico quando davam.

Fiz uma coisa que não se faz também. Estreei o Skechers Go Run amarelinho sem nunca tê-lo usado antes, nem mesmo para uma caminhada ou passeio qualquer. Mas já tinha visto que ele não incomodaria, pois pelo material já é possível perceber isso. Ele é todo flexível e bem confortável. Só que é um tênis "minimalista". O ponto de contato com o solo não é no calcanhar, como costumamos fazer quando corremos, mas no meio do pé. É uma forma diferente de correr. Que exige outra musculatura.

E isso foi fácil de perceber quando comecei a correr. Parecia travado. O tênis em si já nos força a correr diferente. O meio do pé é mais alto do que o calcanhar, exigindo uma corrida de outra forma. Senti  diferença forte nos primeiros quilômetros e lá pelo km 7 cheguei até a temer alguma lesão, pois estava sentindo a musculatura dolorida, mas esse sentimento mudou logo depois que fechei a 1ª volta do circuito e a coisa começou a fluir. Corri melhor a segunda volta e fechei a prova em 1:43:50 pelo meu Garmin, e 52:41 e 51:55 cada volta pelo site do Corpa (1:44:36, no caso). Skechers aprovado já em 21,1 km, sem nada de bolhas ou algum tipo de machucado nos pés. Claro que 2 dias depois estava dolorido em diversos locais que não costumam estar, mas foi o preço da pisada diferente em função do tênis minimalista. Mas é uma questão de acostumar. Outras impressões posto quando tiver mais de 200 km com ele.

4 Comentários:

Julio Cordeiro disse...

Meu Xará
Um abraço neste dia tão importante.
Feliz aniversário e um abraço do maratonista pernambucano

JC Baldi disse...

Xará, muito obrigado pela lembrança. Espero te encontrar em 2013 pelas maratonas. Gde abraço e muito sucesso para ti.

JC Baldi disse...

Xará, tentei postar no teu blog sobre teu ótimo recomeço em Curitiba, mas foi impossível por contas daquelas malditas letrinhas.

ALESSANDRO A GUIMARAES disse...

Ola Luiz tudo bem, sou de SP e somente estou correndo com este GoRun , apesar do desgaste facil , ele é muito bom de se adaptar com o tempo dores de joelho voce nem sente, mas cuidado se optar pelo modelo Bionic este é pele e osso , confortavel mas favoravel somente em provas curtas....Estou correndo todas as distancias com ele , na maratona fui muito bem...

Postar um comentário

Não perca tempo. Corra para comentar, antes que outro chegue antes!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO